Linguagem dos sinais, será mesmo verdade?

Quantas vezes expressamos nossos sentimentos e desejos sem falar uma palavra? Sim, isso acontece e acredite, na maior do nosso tempo. É a linguagem corporal, dos sinais.

Esta linguagem está nas conversas, no jeito de andar e de se portar em reuniões. E esta linguagem se torna ainda mais importante e muito observada, na forma como agimos nos momentos de paquera, em um encontro romântico e no dia a dia das relações íntimas.

A linguagem dos sinais atua onde as palavras não conseguem chegar

Sabemos que expressar verbalmente os sentimentos, principalmente para pessoas de pouca intimidade e desconhecidas, não é uma tarefa fácil. Pode gerar discussões e atritos grandes nas relações.

E o corpo, muitas vezes, se expressa até involuntariamente no lugar das palavras. Gestos, forma de olhar, de sentar, até de franzir a testa, podem revelar intenções e estados de espíritos.

Estudos americanos já mostraram que as palavras representam apenas 7% da comunicação humana. Surpreendente, não é mesmo? Pois 38% está no tom da voz e 55% na linguagem corporal. Um resultado que mostra como devemos dar mais atenção ao que o corpo fala.

A linguagem dos sinais exige muita observação

O que ocorre, no dia a dia, é que as pessoas não têm tempo e conhecimento de como interpretar esta linguagem e usa-la ao seu favor nas diversas situações.

Porém, saber entender nos momentos de conquista e relação amorosa pode ajudar muito. Afinal, são momentos sempre muito tensos, pois mexem mais com o emocional do que qualquer outra ocasião.

Para isso, é preciso muito observação, conhecimento de como alguns sinais são típicos e tomar a melhor decisão a partir deles.

Sinais da linguagem corporal dos homens que valem a pena conhecer

Os homens não costumam se revelar tanto em mensagens, usam muito menos a linguagem de símbolos da internet e não marcam tanto seus sentimentos e desejos na forma de se vestir – estas situações são muito mais do universo feminino.

Mas na linguagem corporal, eles deixam muitos sinais que podemos interpretar em um momento de conhecimento mútuo.

A postura masculina

Um dos principais sinais que o homem emite é a sua postura. Quanto mais inclinada ela for na sua direção, maior é o interesse dele na conversa e, claro, em você. Uma postura mais afastada, relaxada, demonstra que ele sente tédio, o que não é um bom sinal.

Afinal, com o senso prático sempre prevalecendo, eles desistem rápido das situações onde não demonstram potencial algum, mesmo que você possa, minutos depois, provar o contrário.

O toque masculino

Este é um sinal que se confunde um pouco com os novos tempos de respeito às escolhas femininas que vivemos. Os toques, mesmo leves e rápidos, como no ombro ou no braço, denotam que ele tem um interesse por você, mesmo que ele não seja íntimo nesse momento.

A falta deste toque em uma conversa não significa necessariamente que ele não tenha interesse. Mas pode demonstrar que ele mantém uma distância respeitosa, sem invadir o espaço pessoal com gestos que possam ser mal interpretados.

A aproximação masculina

Este é um sinal que tem significados muito claros. Se o homem tenta uma aproximação de – que seja sem toque físico, apenas para estar mais próximo – é um sinal de interesse em você.

Por outro lado, manter-se à distância, principalmente se você tentar uma aproximação, demonstra que ele não tem interesse e pode até sentir-se incomodado.

O sorriso masculino

Os homens, de uma forma geral, têm dificuldades de demonstrar sentimentos em ocasiões em que estão confrontados com o interesse de outra pessoa, como em um encontro ou uma paquera.

Exceto por estar em uma balada – e com algum efeito de álcool, que retire os freios de comportamento, e não vamos avaliar estes sinais, não é mesmo – um sorriso, mesmo que tímido, vai representar, no mínimo, uma satisfação de estar ali. O que, se tratando de homens, é um grande avanço.

Quer saber mais sobre esses assuntos? Acesse Lei da Atração.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *